7 Apr 2016

O luto e a alegria

Eu cheguei na terapia hoje querendo falar daquele sopro de vida, do quanto as coisas melhoraram, de como eu estou me permitindo ser feliz. E eu falei disso tudo, sim, tentando esconder que lá no fundinho tinha aquela pergunta "mas já?". Mas eu sabia que quando encontrasse a terapeuta certa, eu não conseguiria esconder essas coisas e aí ela me ajudou a ver que meu tempo de luto não foi curto, porque o luto não necessariamente começa quando aquilo que se ama termina. E foi assim comigo. E aí eu pude falar de verdade como estou conseguindo me sentir bem comigo mesma e que grande aprendizado está sendo saber que eu dou conta, dou conta de mim principalmente. Não foi a primeira vez em 6 meses que saí da análise sem chorar, mas foi a primeira vez que chorei de alegria. A vida, ela pode ser boa.
Share This:    Facebook Twitter
_______________________________

0 comments: