21 Jul 2016

Minha vida é um livro aberto*

Mesmo quando escrevo sobre outras coisas, estou invariavelmente escrevendo sobre mim. Narcisismo? Egolatria? Não foi assim que os blogs começaram? Cada um sua própria versão de the world according to me. Além disso, eu gosto de escrever sobre mim, então eu bem sei que me exponho um bocado, sempre fiz isso. Eu especialmente falo muito das minhas emoções, então até entendo que as pessoas da minha vida offline critiquem meu oversharing online. O que você ganha com isso? Já me foi perguntado. Não é o que ganho com a exposição em si, mas justamente sobre como escolho me expor. Eu cresci na internet, escrevo blog-diarinho há 16+ anos, não sei fazer diferente. Só precisei de alguns anos de experiência para chegar ao equilíbrio que me deixa confortável (talvez por isso eu tenha ~perdido~ os arquivos dos primeiros anos de blog).


Where the juicy things go ;-)

Através do que eu escolho postar já senti muito apoio, torcida, carinho e mesmo amor vindo de gente que nunca vi na vida. Muitas vezes acompanhado daquele acolhimento "você não está sozinha" que é preciso para passar por um momento difícil. E depois, por que não celebrar os contentes? Já troquei experiências incríveis, aprendi horrores e continuo aprendendo. Aí quando o encontro com as letrinhas do computador em forma de pessoas lindas finalmente acontece, é familiar, como se a gente tivesse se visto semana passada. Então acho que tô ganhando muita coisa, sim, amigos pra uma vida.

*com algumas páginas rasgadas.
Share This:    Facebook Twitter
_______________________________

1 comments:

lais said...

eu adoro ler blog-diarinho. :) gostei daqui. beijo