27 Aug 2017

A espera


Medo. Fonte: Ângulo de Vista

Fazem 15 dias que voltei para Recife. Eu não sei bem o que escrever sobre essas duas semanas, mas hoje é o último episódio da sétima temporada de Game of Thrones, meus pais não têm HBO e eu não dei conta de sair para assistir em algum lugar. Não que eu ache esse último episódio algo de imperdível, mas todos os meus amigos parecem achar e eu tive um dia ruim. Então são 15 dias e pouca coisa aconteceu até aqui. Ainda estou dependendo da minha mudança chegar para organizar o cotidiano (meu e dos gatos), ainda estou procurando emprego, ainda sinto dor porque estou com medo de tomar a injeção que o ortopedista receitou e a consulta com o especialista ficou para o início de outubro. Também não consegui descansar o tanto que eu queria, porque tinha (e tem) um monte de coisa para resolver, tinha (e tem) um monte de gente para encontrar, tinha (e tem) uma vida para viver. E há os dias ruins, como hoje, quando a dor é maior e me impede de fazer muita coisa além de ficar deitada pensando que já vai completar um mês que minha vida tá suspensa. Esperando a volta, esperando o canto, esperando o dia sem dor, esperando tanto. Não um presente dos céus, mas tudo que não depende de mim. E bate, sim, um desespero de esperar demais. Será que foi a escolha certa? Será? Esperando para descobrir também.
Share This:    Facebook Twitter
_______________________________

0 comments: